Os Novos Hanna Barbera – 1 Reboot Phoda, 2 Ok e 1 papelão

Future-Quest-promo_56a96b0d86da90.51306406

 

Como hoje em dia quase mais nada se cria, tudo de reboota, estava aqui me perguntando quando haveríamos novas versões dos heróis clássicos da Hanna Barbera. Afinal, em meio à enxurrada de lançamentos ( e dividendos) relativos aos super heróis, por que a Warner continuaria sentada em uma mina de ouro, podendo usar seus diversos braços para ressucitar tais desenhos em quadrinho, animação, videogame e Roliúde ?

Bem, ressucitaram. Se vão conseguir capitalizar ou não, são outros quinhentos. Meu sentido de aranha de velho nerd com mais de 30 mil horas de animação diz que sim. O material está bem legal, e as primeiras impressões foram positivas.

 

Future-Quest-promo02_56a96b258d33a6.11308459

 

Future-Quest-promo03_56a96b343ee7c1.20380704

 

Future-Quest-promo04_56a96b464df797.31507074

 

Future_Quest_1_2

Parece ser um grande acerto. Mas onde, sejamos francos, é difícil errar. DC, Marvel e outras estão aí há décadas, mostrando como se cria universos, multiversos até.  O mercado está inundado de ótimos profissionais com essas referências.

Com relação aos outro títulos, a parada é diferente:

 

Flintstones reboot montagem

 

scooby apocalipse

O redesenho dos personagens pouco importa, contanto que o conceito original seja mantido

Uma das fórmulas para  atualizar propriedades antigas têm sido inserí-las no  ” mundo real “. Seja em temática ou consequências. Dependendo do conceito, funciona. Os Flintstones, por exemplo, apesar dos cacarecos pré históricos, é uma sitcom familiar. Scooby Doo é uma história de mistério. Ambos os conceitos aguentam a carga dramática necessária para funcionarem no mundo real. E apesar da primeira edição de Scooby Doo não ter agradado muito aos fãs, acredito que possa ser consertado para funcionar como se deve.

Contanto, claro, que não tentem juntá-los com a cronologia dos heróis. O mesmo serve aos Flintstones.  Já escrevi sobre como a cronologia pode assassinar um bom roteiro ).

Já a Corrida Maluca…

Wacky Raceland 01

 

Cara, pra que isso?  Quem achou boa ideia juntar Wacky Races e Mad Max ?  O reboot do filme foi bem feito porque pegou o original, no qual Mel Gibson se esforça para manter  o look cool em meio a um mundo devastado, e o transformou em uma história de redenção onde a desgraceira é generalizada, e a violência, reverenciada.

Já Corrida Maluca se baseia em um personagem que prefere abrir mão da dianteira para poder serrar pontes, ou pintar túneis na pedra. Como transformar isso em realidade ? Claro que sempre pode-se entortar os conceitos. Mas aí não é mais Corrida Maluca. É a fórmula para um reboot ruim.

Aliás, distorceram tanto que até para reconhecer os personagens ficou difícil. E não fui só eu. Todo mundo aqui na Mondo bateu cabeça. Tanto, que resolvemos fazer um infográfico, para  você poder poupar o cerebelo.

Nova Corrida Maluca

 

Einstein disse que insanidade é fazer a mesma coisa várias vezes e esperar resultados diferentes. Seguindo o raciocínio, Roliúde, e o resto da indústria do entretenimento, em efeito cascata, é o lugar mais são do mundo. Pois  apela sempre para o mesmo, e espera sempre o mesmo resultado. Eles sabem o que estão fazendo.

Ou quase sempre. Com a Corrida Maluca, não parece ser o caso.

Logo menos tem mais

 

 

Comentários