Driving , de Nate Theis

Driving é uma das animações que estão sendo consideradas para concorrer ao Oscar. Depois de ter percorrido o circuito dos festivais, e arrebanhado vários prêmios, o filme finalmente estreia online. É esse, logo baixo. Vai com fé que é bom praca

 

 

O Diretor / Animador é o Nate Theis. E este é seu primeiro filme independente. Antes, trabalhou em projetos para a Cartoon Network, Jib Jab e para agênia de publicidade Planet Propaganda.

Os nerds de animação, de bate pronto, vão sair comparando o estilo gráfico de Driving com aquele apresentado em Cartoon Modern. E com razão.

 

Cartoon Moder 02

 

Cartoon Modern 03

 

Cartoon Moder 01

O cabuloso livro de Amid Amidi, sobre a revolução gráfica que transformou a animação, na década de 50.

 

O melhor é que Theis não escolheu o estilo por boniteza, mas por precisão. A solução estilizada é mais importante que o estilo gráfico. Vais desde a estrutura da história, que organiza os motoristas em fileira única, e cortes ordenados, até a animação , em meio ao caos crescente, que explora cada possível forma do desenho dos personagens.

Conforme o nervosismo aumenta, os personagens se desmembram em formas abstratas, e quando o stress atinge os píncaros, estes se transformam em representações estilizadas de ódio irrefreável. Alguém aí imagina que o estilo 3D Pixar / Dreamworks / Blue Sky conseguisse causar semelhante sensação ? Ou o estilo 2d clássico da Disney ?

Se bem que, em termos de ideia, a inspiração para a história veio de um curta dessa mesma. Aquele, do Pateta, de 1950, em que o Pateta, um pacato e respeitável cidadão, se transforma em indomável sociopata quando atrás da direção.

 

Motor Mania

 

Além de motor mania , o autor cita ainda outra referências como Jacques Tatit , Tex Avery e Saul Steinberg.

Caso queira conhecer as outras influências do diretor, seu método de trabalho, ou como alguém do remoto e calmo Wisconsin acabou usando o trânsito como motivo de trabalho, vale ler a entrevista completa que o diretor deu ao site Cartoon Brew. Em inglês, of course.

Logo menos tem mais

 

Comentários