Nesse mundo, tudo se copia. Até o Jovem Sansão.

Agora que tô ficando oficialmente véi ( fiz quarenta outro dia), vou percebendo verdade muito do que meus pais e avós diziam.

Percebendo o verdadeiro conteúdo por trás das frases repetidas setecentas vezes cada. Percebendo, sobretudo, os comos e porquês tais percepções transformaram-se em ditados.

Recentemente, enquanto eu preparava material para a próxima galeria d’oAnimaníaco, me veio logo He-man, e  me voltou com força extrema o ” nada se cria, tudo se copia “. Pois para conceber o marombado vascaíno favorito de Etérnia, o pessoal da Filmation não poupou na cara dura:

 

 

“Ah, mas é só meio parecido”, algum do contra irá dizer. ” O bicho dele nem se transformar se transforma “.

Pois sim. Acontece que essa referência roubaram de um outro desenho, do Jovem Sansão, também do Hanna-Barbera:

 

 

Tipo, total cópia. Só faltou o príncipe Adam andar de lambretinha.  Sério. Segue o Adam transformando, para os que não lembram.

 

 

Não me entendam mal. Isso não é uma crítica à Filmation. Acho He-Man um grande desenho. Parte disso, inclusive, é porque soube de quem roubar. Afinal, o próprio Pablo ( o Picasso ) já dizia; ” quem copia é artista bom…artista foda mesmo é aquele que rouba “.

E agora, conforme vejo a nova cultura pop surgindo, e tendo caído no caldeirão quando pequeno, vou dizendo; “isso tem a ver com isso, isso, com aquilo”.

E sem espada, tacape ou braceletes, sinto que também me transformo. No meu avô.  Se ainda não aconteceu com você, não se preocupe. Sua hora vai chegar.

Enquanto isso, me respeite, pois você não viveu a metade do que eu vivi.

Logo menos tem mais

 

 

Comentários