Aprendendo a Ouvir a Música da Era Ultron

 

Brian Tyler

Quando o diretor Josh Weldon chamou Brian Tyler para fazer a trilha da Era de Ultron, Tyler achou que seria para fazer tema o principal. Pensou: “Sussa… música empolgante, violinos em crescendo, apoteose no final”. Mas daí o Josh cortou-lhe o barato: ” Ô Tyler, não é nada disso. Tu vai é fazer uma música que mostra como o vilão é zuado, como o time está quebrado, como os heróis ‘tão sem controle. Sacou ?”

 

E Tyler disse ” saquei “. E foi trabalhar. E fez uma trilha que representa um relógio quebrado; um vilão cuja lógica faz pleno sentido mas que é absurda, pois inaplicável. ( Ultron quer destruir a humanidade porque acha que ela não sabe cuidar de si própria, que é a chagas do planeta ) meio como em Matrix. Enfim, coisa de robô ).

Para demonstrar isso musicalmente, Tyler usou um recurso interessante: um tema infantil (  a lógica inocente de Ultron ) misturado com dissonância ( a engrenagem defeituosa da cognição do robô ). Em suma: um pianinho que progride em escala  maior até que, a  última nota esteja não só fora da escala, mas também fora de tempo. Foda :

Tyler também foi responsável pela música que apresenta o logo da Marvel Studios

A gravação do tema de Ultron se deu no Abbey Road Studios ( o mesmo dos Beatles ) e foi o próprio Tyler quem conduziu a orquestra Filarmônica de Londres.

Em tempo… as informações acima foram tiradas de uma entrevista que Tyler concedeu ao sensacional podcast Song Exploder ( se você é fã de música ou trilhas sonoras, demorou ).  A entrevista na íntegra pode ser ouvida aqui:

 

Logo menos tem mais

 

Comentários