Os Novos Deuses ou; Super Homem para Jesus

1048
0

Minha mãe adorava o Super Homem. Lembro-me, em criança, quando, o filme dele passou no Super Cine e ela ficou toda toda. E assim ficava a cada reprise. “Ai, como eu adoro o Super Homem , dizia . Eu achava que era por causa do ator, o bonitão Cristopher Reeve. E era mesmo. Entretanto em parte apenas, não em todo. Isso eu viria a descobrir anos mais tarde…

Superman Cristopher Reeve

 Minha mãe achava o Cristopher um pão 

Quando adolescente, virei nerd de quadrinhos hardcore, e li Cavaleiro das Trevas. E minha cabeça explodiu. Vale lembrar que, naquele tempo, ler quadrinhos era atividade marginal, cuja punição variava; de tapas na cabeça a ostracismo social. Isso não impediu que eu pregasse o Evangelho do Morcego  escola afora ( e no prédio e entre parentes ), pois não me conformava do resto do mundo NÃO conhecer uma coisa tão foda.

Entre tapas e rejeições converti alguns fiéis ao culto ao Morcego. Contra, claro, a vontade da mãe, que achava que comparar Clark e Bruce era, no mínimo, piada de mau gosto. No máximo, pecado.

Todo mundo me via assim 

Adam West Batman

Daí eu fiquei assim

Frank Miller Batman

Me era estranho que mamãe gostasse tanto de um e desdenhase o outro. Várias perguntei porquê, mas ela desconversava. Eu achava que era por conta dos boatos sobre a homossexualidade de Bruce, coisa que ela, católica hardcore, não achava bonito.

 Batman and Robin Gays

Esse povo vê sacanagem em tudo

Como Jesus, Kal-el havia sido enviado do céu por seu pai para usar seus poderes especiais pelo bem da humanidade. Como Cristo, fora criado entre gente humilde ( no caso de Super, os Kent de Kansas ), que lhes ensinou os valores morais e ideais de justiça.

Havia ainda a questão da ” outra face ao agressor “, coisa que minha mãe batia palmas quando via Clark fazer, mediante a algum maltrato, sendo que poderia reduzir o agressor literalmente a pó.

Kal-el, Clark , Super Homem é, enfim, o perfeito arquétipo do messias salvador, que é também, o mito sob a qual nossa sociedade foi fundada. Minha mãe absorvera Kal-el por tanto que amara o próprio Cristo. E estava longe de ser a única. Não à toa, Super Homem é o maior herói de nosso tempo. É também o super herói modelo, a partir do qual todos os outros super heróis foram criados.

Por conta disso (  e por ser escritor, criador de personagens, etc. ), resolvi me aprofundar nessa questão da mitologia, e da fina linha que divide as divindades e os personagens da cultura pop. Quem já foi a uma convenção nerd, viu as imagens em altar, as pessoas travestidas de seus personagens favoritos e os cultos de adoração. A pergunta é: existe muita diferença entre estas atitudes atuais e as dos antigos gregos e egípcios diante de seus deuses ?

Para encontrar a resposta, planejo uma série de posts, palestras e bate papos sobre o assunto. Estou muito curioso diante dessa nova explosão de devoção aos ícones da cultura geek. Acho que estamos diante de algo totalmente novo e ao mesmo tempo, incrivelmente antigo.

Aos que quiserem contribuir, considrem isto um canal aberto.

Obrigado mãe, e que a luz de Kal-el esteja convosco.

 

Ps. Para serem informados sobre as datas da palestras, siga-nos no Facebook .

Comentários