7 Adaptações dos Quadrinhos para as Telas ou; Quanto Menos Fiel ao Original, Melhor

1802
1

Como adaptar uma história em quadrinhos para a tela ? Tem gente que acredita quanto mais fiel ao original, melhor. Eu não. Acho importante manter a essência. Já o resto; detalhes de cronologia , easter eggs e etcs. considero de segunda ordem, pois embora sejam o regozijo máximo dos fãs, não são essenciais para uma boa história, que é, no fim, o que interessa.

Para provar minha tese, fiz uma lista com adaptações de ambas as escolas: as que são fiéis ao material de origem e aquelas que, bem… nem tanto.

1) X-Men: Dias de um Futuro Esquecido

 

X-Men_Dias de um futuro esquecido_Hq

2014 foi um divisor de águas no mercado de adaptações de quadrinhos de heróis. Foi o ano em que Roliúde resolveu se basear em histórias já existentes. Com isso, não quero dizer inspiradas, mas adaptadas mesmo, a ponto de manterem o MESMO NOME.

Dias de um futuro esquecido manteve a ideia original da história de Chris Claremont, fez as adaptações necessárias, e jogou a cronologia pela janela.

Resultado: um belo filme

De quebra, nos deu o que talvez tenha sido a melhor sequência de ação do ano.

 

2) Capitão America: O Soldado Invernal

 

Seguiu a cartilha de adaptação de X-men. Pegou o conceito, enxugou os detalhes, focou na história e na narrativa.  Para os tarados por cronologia, outra vantagem: manteve a coerência com os outros filmes do universo Marvel .

Capitão América - O Soldado Invernal - HQ

Resultado: outro belo filme. Que também nos deu uma das melhores sequências de Ação do ano:

 

3) The Maxx

 

Houve uma época em que a MTV era legal. Sério. Ainda mais desconcertante: era a coisa mais legal da TV. Pois é…

Uma prova foi é essa adaptação de THE MAXX HQ de Sam Keith, publicado pela Image Comics ( no seu auge, com Jim Lee, McFarlane, Lefield, o Dream Tem dos quadrinhos da época). A adaptação é fiel aos quadrinhos, quase uma transposição, feita com os melhores softwares gráficos do momento, que só rodavam em poderosos macs de milhares de dólares. Ficou sensacional.

Resultado: Merece ser visto pelo valor artístico e histórico ( foi o precursor da narrativa dos motion comics ). Mas se alguém entender do que se trata a história,  ou conseguir se importar com algum personagem, por favor, me avise.

 

4) e 5) Cavaleiro das Trevas / Batman Ano Um

 

Tal qual o exemplo da MTV acima, Frank Miller também já foi foda. As duas histórias dos título são uma aula de narrativa que influenciou os Irmãos Wachowski e Zack Snyder, e uma leitura indispensável para qualquer fã de HQ.

Daí que a Warner ( dona da DC Comics  e muito mais), resolveu adaptar as histórias para animação. Como em The Maxx,  também se valeram da transposição ( quase ) quadro a quadro. Não acredita? Então tome isto:

Cavaleiro das Trevas_Animação vs Quadrinho

 E mais isto:

Batman Ano Um_Morcego entra na sala

 

Batman Ano Um_Morte dos Wayne

 

Batman Ano Um_Mulher Gato

 

 

Batman Ano Um_Visita à Mansão Wayne

 

Batman Ano Um_Gordon  e Barbara

 

Batman Ano Um_Corruptos de Gotham

Resultado: Para que ver um desenho animado ( mais ou menos ) se é possível ler um quadrinho primoroso ? É a prova final de que, só porque uma coisas PODE ser feita, não significa que DEVA ser feita.

 

6) Sin City 

 

O primeiro Sin City é bonito pracarai. Deixou todo mundo boquiaberto. Foi tão inovador que poderia até ser considerado uma exceção à regra.

Poderia…

Acontece que o grande atrativo de Sin City foi conseguir uma reprodução fiel em película daquilo que havíamos visto em papel. Foi um grande feito técnico.

Como experimento, nota 11. Mas foi um ponto tão fora da curva que não funciona para mais nada. Não funcionou com a sequência, não funcionou com Spirit.

Resultado: O visual é lindíssimo, mas poderia ter simplesmente sido um videoclipe dos Chemical Brothers.

 

7 ) Os Desenhos da Marvel dos Anos 70

 

A animação era inexistente e as histórias, praticamente as mesmas dos quadrinhos. O desenho dos SuperAmigos, com todas suas liberdades criativas (a começar pelo título imbecil) era muito mais divertido.

Resultado: Sofrível ( mesmo para a época). Mas serviu para ajudar a popularizar os personagens a ponto de permitirem a existência de filmes como Dias de um Futuro Esquecido ou o Soldado Invernal, onde, graças a Odin, é possível se adaptar livremente, sem os grilhões das minúcias ao material original.

 

Logo menos tem mais

 

Comentários