Entrevista com Luciano Cunha, Criador de O DOUTRINADOR

2136
0

 

Faz um tempo que não posto por aqui. Bastante na real. Trampos, projetos, família, enfim, a vida me chamou a outras paragens. Agora volto.

E volto com uma iniciativa já explorada no passado, porém menos do deveria; entrevistas. Venho achando cada vez mais essencial registrar o momento atual da cultura pop na idolatrada salve salve. Na minha opinião, nós brasileiros somos ruins em registros, como um todo. Esta iniciativa é uma uma forma de minimizar o prejuízo e fazer a minha parte pela minha área: Criação de Personagens e Histórias.

E tenho a sorte de começar com um projeto de peso: O Doutrinador. Fenômeno de mídia; assunto de dezenas de publicações ( Revista Rolling Stone inclusa ), milhares de curtidas no Facebook e o escambau. A sacada do plot é duca: Um anti herói que decide acabar com o mal da nação acabando com seus supostos causadores: os políticos.

 

 

Seu criador, Luciano Cunha, teve a gentileza de ceder seu tempo para falar um pouco de sua obra para o Blog da Mondo.

O conceito da entrevista é o mesmo de outrora. A Mondo da corda…. e o entrevistado faz o que bem entender. Segue:

SE VOCÊ ENCONTRASSE UM PRODUTOR DE ROLIÚDE NO ELEVADOR, E TIVESSE QUE VENDER A IDEIA D’ O DROUTINADOR EM 30 SEGUNDOS, O QUE DIRIA ? O senhor quer produzir um blockbuster que vai lavar a alma de toda uma nação?

POR QUANTO TEMPO VOCÊ  ” COZINHOU ” A HISTÓRIA ATÉ DECIDIR CONTÁ-LA ? E O QUANTO DEMOROU PARA COMPLETAR O PRIMEIRO LIVRO  ? Sinceramente não me lembro bem por quanto tempo fiquei arquitetando a primeira história pois lá se vão 6 anos… o personagem foi criado em 2008, como conto no posfácio do livro. O livro levei 10 meses pra fazer após começar a postar as páginas na rede social.

POR QUE ESCOLHEU QUADRINHOS COMO MEIO ? Uma escolha natural. É a única coisa que sei fazer relativamente bem! Rsrsrsrs

NA PRIMEIRA HISTÓRIA VOCÊ ESTÁ CREDITADO POR NADA MENOS QUE: ROTEIRO, DESENHO, CORES, EDIÇÃO E PRODUÇÃO GRÁFICA. FOI PARA PODER EXERCER CONTROLE  TOTAL SOBRE A OBRA ? Não. Na verdade, também é um processo que acontece naturalmente pois nunca trabalho em dupla ou com equipes, quando faço quadrinhos, pelo simples fato de que não tenho profissionais de hq muito próximos de mim. E eu acho que, pra se fazer quadrinho com motivação e foco, é preciso estar próximo, fisicamente falando. Claro que a internet está aí pra facilitar o trabalho entre as várias partes envolvidas num projeto, mas não é a mesma coisa. Pelo menos pra mim. Eu tenho que trabalhar muito focado, muito rápido e o ritmo das pessoas são diferentes.

Luciano Cunha

Luciano Cunha, o criador d’O DOUTRINADOR

VOCÊ DECIDIU SER INDEPENDENTE OU FOI POR NECESSIDADE ? QUAIS AS PRINCIPAIS DIFICULDADES EM SER INDEPENDENTE NO BRASIL ? Eu decidi ser independente por uma questão de dignidade. De me posicionar mesmo, como artista. Pois primeiro enviei o trabalho para várias editoras e elas responderam que tinham sido aconselhadas por seus advogados a não publicarem, pois seriam processadas por políticos. OK, comecei a publicar por minha conta e risco na rede social.

Daí que, meses depois, quando a página atingia mais de 20 mil curtidas, algumas editoras me procuram de novo a fim de publicar o projeto. Engraçado, não? E aí retornam com propostas de envergonhar o mercado editorial brasileiro. Eu pensei: o personagem é meu, o público que está me seguindo na página é meu… e eu vou publicar com esses caras para ganhar, na melhor das hipóteses, 10% do meu suor? Não. Eu tinha uma grana guardada e decidi publicar por conta própria. Foi a decisão mais acertada da minha vida. Dá muito mais trabalho, porém a satisfação é imensa. Cada livro enviado por mim é uma vitória, um prazer de ver o trabalho recompensado.

VOCÊ ACHA QUE HOJE O MERCADO DE CULTURA POP NACIONAL JÁ É SUFICIENTEMENTE ROBUSTO PARA ABRIGAR O DOUTRINADOR, OU AINDA FALTA ? Não tenho certeza se existe esse “mercado” pop. Vejo um amontoado de nichos, de segmentos, sem nenhum apoio de lugar nenhum, apenas com a garra e a vontade dos atores envolvidos nestes nichos. Quadrinhos então, no Brasil, é um gueto. A verdade é que muito pouca gente consome cultura em nosso país. É um plano dos governos, projetos governamentais para manter tudo como está.

EXISTEM OUTRAS COISAS ALÉM DE SABER ESCREVER E DESENHAR PARA FAZER COM QUE UM PROJETO DE TAL MAGNITUDE DECOLE. FALE UM POUCO SOBRE OS MÉTODOS DE DIVULGAÇÃO ( ASSESSORIA DE IMPRENSA, MÍDIAS SOCIAIS ) E PUBLICAÇÃO ( APLICATIVOS, GRÁFICA ). VOCÊ APRENDEU TUDO SOZINHO OU TEVE AJUDA ? Além de desenhar e escrever, acho que tem que ter uma pitada de sorte. Já dizia Nelson Rodrigues: sem sorte não se atravessa a rua. Tenho certeza que o motor que fez o Doutrinador “decolar” foi a onda de protestos que marcou 2013. E o personagem estava lá, no lugar certo, na hora certa.
No início a única divulgação que usei foi mesmo a rede social, a coisa foi andando pela rede mesmo. Nove meses depois, com a chegada do Sepultura ao projeto, a assessora da banda tem me ajudado muito. Porém, é muito difícil romper certas barreiras no nosso país, as pessoas não olham o trabalho somente pela linguagem artística, elas acham que, por ter um cenário político, o personagem é desse ou daquele lado. Nada disso, é só uma ficção, o personagem caça políticos corruptos e estes estão na esquerda, na direita, no centro, em todos os lugares, com certeza.
Os aplicativos que uso são pincel, nanquim, photoshop, faço os balões e onomatopéias no Illustrator e aplico em cima de tudo no final. E na produção gráfica tive um auxílio muito carinhoso da gráfica que imprimiu a edição.

E DE ONDE VEM O DINHEIRO ? Como já mencionei, tinha uma quantia guardada. Era pra outros propósitos, mas acabou nas páginas do Doutrinador. Já retornou! Rsrs

O Doutrinador_Freedom or Soccer

O PERSONAGEM USA UMA CAMISETA DO SEPULTURA. O ROTEIRISTA DA SEGUNDA HISTÓRIA É O MARCELO YUKA. E O CLEMENTE, DOS INOCENTES, AJUDA A DIVULGAR A SÉRIE. DE ONDE VOCÊ CONHECE ESSA GALERA ? Por incrível que pareça, não os conhecia. Essa é uma das melhores coisas das redes sociais: ela realmente aproxima pessoas, quando elas querem, é claro. O Sepultura eu contactei pela web, o Yuka me contactou pelo Facebook, o Clemente conheci através da assessora do Sepultura. Isso é muito gratificante. Conhecer essa galera de perto e saber que esses caras, que já eram meus ídolos, gostam e respeitam meu personagem já faz tudo valer a pena. Clemente é um cara gente boa pra cacete, uma lenda viva do rock brasileiro do tamanho de sua simpatia. E estar com o Yuka é sempre um diferencial no cotidiano de qualquer pessoa, a energia do cara é realmente diferente!

A PRIMEIRA HISTÓRIA TEM UMA PEGADA MAIS ESPECÍFICA, PINTANDO PESSOAS COMO VILÕES. NA SEGUNDA, A IDEIA DAS FRAQUEZAS DO “SISTEMA” SE FAZ MAIS PRESENTE. EXISTE UM ARCO DE HISTÓRIA JÁ DEFINIDO, UMA MENSAGEM MAIOR QUE VOCÊ QUEIRA PASSAR ?  Sim, hoje eu vislumbro um arco de histórias “infinito”. Rsrsrs. Não posso adiantar nada, mas se as pessoas me aguentarem, posso ficar por aí um bom tempo, pois ainda tem muita coisa por vir. Teve um começo mas o fim não é mais uma escolha, do jeito que penso o personagem hoje ele pode sobreviver muitas “temporadas”.

O Doutrinador_DARK WEB. PÁG.27

 Página de DARK WEB. A segunda história do Doutrinador.

O QUE VOCÊ TEM ASSISTIDO / LIDO ? Muito pouco, pois além de trabalhar no meu emprego principal (o quadrinho é minha segunda atividade), acabei de ser papai e o procuro passar o máximo do tempo livre com minha bebezinha linda. Vejo séries e filmes na TV a cabo, quando dá, mas nada de especial. Breaking Bad eu vi pouco mas gostei muito.

O DOUTRINADOR É VOCÊ ? A revolta dele sim. Os métodos não. Simples assim.

AS AVENTURAS DO DOUTRINADOR PODEM SER CONFERIDAS NO SITE  ODOUTRINADOR.COM.BR OU NA PÁGINA FACEBOOK.COM/LEIAODOUTRINADOR

Comentários