Cinco Razões para Acreditar que He-Man era Gay

Homens musculosos de sunguinha de texugo se pegando pelos cantos de Etérnia. Foi isso que presenciei recentemente, quando revi vários episódios de He-man. Uma ideia totalmente diferente do que eu tinha, quando assistia ao desenho na hora do almoço, no Xôu da Xuxa.

Longe de mim despertar a ira de algum marombado ou marombeiro ou militante da causa gay. Escrevo este post como parte do meu tratado sobre o impacto da cultura nos desenhos animados e vice versa… e também para provar que aquele planeta era a verdadeira gaiola das loucas, e  que aquele cara, fosse Príncipe Adam ou He- Man, era na real, uma tremenda bichona. Seguem os indícios:

1. Os modelitos:

Verdade que as vestes de alguém nunca foram prova de viadagem, mas vem cá… você, homem, enquanto macho, usaria algum dos modelitos abaixo ?

Como podem perceber, em uma das cenas, o principesco Adam está trajando uma bela e sedosa camisola. E não me venha com essa de que em Etérnia a cultura é diferente, porque a mãe dele era da Terra e mulher forte e astronauta, teria chamado o filho na xinxa e lhe dito “sejes home”, no mínimo. Sem desculpa, Adam.  Bafon total.

2. O estilinho:

Tudo bem. Só porque alguém usa uma camisa colada coberta de camiseta rosa, calça fusô, cintinho modelets e botas felpudas não quer dizer que seja maricas. Mas Além das roupitchas transadésimas, Adam malhava, pintava o cabelo e fazia bronzeamento artificial. Quanto a malhar, nada contra, salvo que em pesquisa com minhas amigas heteros e amigos homos, descobri que esse negócio de homem mega vitaminado costuma agradar muito mais machos do que fêmeas. Até aí, nada provado,  pois há mulheres que curtem o tipo bombado.

Já o cabelo e bronzeamento não teve jeito. A opinião entre os entevistados foi unânime: isso é coisa de, tipo, total Barbie mesmo.

 

3. O vocabulário:

Segue abaixo um vídeo com uma compilação de várias pérolas ditas pelo nosso sarado, marombado herói. Parece que ao conclamar todos os poderes de Grayskull, He-Man ganhava de lambuja um repertório verbal pouco… másculo, por assim dizer. Ou no mínimo, dizia coisas que os homens que conheço não têm em seus vocabulários.

 4. O jeitinho de ser e situações estanhas:

Imagens dizem mais que palavras. Logo, nada direi.

5. Hobbies e companhias 

Quando não estava He-Man, Adam geralmente passava o tempo se desculpando a papai e mamãe por ser muito trapalhão. Ou então dormindo o sono real. De camisola.
Quando sobrava tempo, Adam exercitava seus dotes culinários e saía de rolê com amigos também.  Embora poucos saibam ou se lembrem, ele era super  amigo  do Arqueiro. Sim, aquele de bigodinho Village People, com um coração no peito e que também pintava o cabelo.  Sempre que Adam visitava o amigo,  em Etéria, Arqueiro o levava para românticos passeios a cavalo, Floresta do Sussuro adentro.

Existe,claro, a possibilidade de He Man não saber que fosse gay. Ou de ainda não ter saído do armário talvez por medo, talvez por comodidade ( afinal, o cara cara era filho do rei e campeão do planeta ). Talvez o povo de Etérnia não estivesse preparado para tamanho choque. E a julgar pela estrutura feudal do pico,  é provável que não estivesse mesmo.

Ou talvez He Man sofresse do mal habitual da maioria; a incapacidade de ver a si próprio. Difícil imaginar que Adam não tivesse espelhos em casa ( ou como admiraria os biceps tríceps etc ? ), mas cosidere o tratamento que a invejosa bicha dava às concorrentes ( cena final do vídeo acima ) . Isso lá é coisa que se diga ?

Talvez seu problema fosse mesmo a falta de espelhos…

Por hoje é só, pessoal. Logo menos tem mais.

Até

 

 

Comentários